1.DOCUMENTAÇÃO – REGISTROS

Em função da falta de consciência das consequências desastrosas que a infiltração de água pode acarretar na estrutura metálica e de cimento de uma construção, como o desmoronamento da estrutura, e da negação do Sr. Síndico e do condomínio em recuperar ou manter devidamente a laje no topo do prédio,  o topo das sacadas e também achar o local do escoamento d’água que causa a infiltração durantes as chuvas fortes, principalmente no verão, quando estas são mais constantes, achamos por bem documentar com vídeos diários, de aproximadamente 1 (um) minuto cada, toda a dinâmica de seca e molha do topo do nosso banheiro de serviço, como também dos outros lugares relacionados.

2.CRONOLOGIA

Segue o que se vê em cada vídeo de aproximadamente 1 minuto, na ordem de apresentação/data.   Para verificar a data do registro, basta passar o mouse por cima de cada imagem.

Obs. abaixo na cronologia, teto se refere a ao teto do banheiro de serviço

  1. 04/02/2019 – teto húmido e pingando.
  2. 04/02/2019 – teto húmido e pingando.
  3. 06/02/2019 – teto húmido e pingando.
  4. 09/02/2019 – teto secando, gotejamento diminuindo.
  5. 10/02/2019 – teto parou de pingar.
  6. 11/02/2019 – teto secando.
  7. 12/02/2019 – teto secando, compramos jornal do dia para comprovar a data.  O tempo está virando.
  8. 15/02/2019 – teto seco e início de chuva forte. Início do processo de escoamento d’água, que deve aparecer em 2, 3 ou 4 dias.
  9. 16/02/2019 – teto ainda seco.
  10. 17/02/2019 – teto pingando 2 dias após a chuva forte.
  11. 20/02/2019 – teto ainda pingando, mas diminuindo.
  12. 21/02/2019 – teto secando, sem gotejamento. Tempo virando.
  13. 22/02/2019 – teto gotejando.
  14. 22/02/2019 – chuva forte e gotejamento intenso.
  15. 22/02/2019 – bolhas do teto do piso superior infladas pela umidade proveniente das fissuras bem acima no lado externo.
  16. 25/02/2019 – gotejando muito, muita chuva/
  17. 26/02/2019 – idem ao dia anterior
  18. 26/02/2019 – verificando os empoçamentos de água e a deformação da laje sob efeito das chuvas no topo do prédio.  Verificando as fissuras nas parede laterais.
  19. 01/03/2019 – chuva e gotejamento intenso
  20. 02/03/2019 – teto pingando e tempo melhorando
  21. 02/03/2019 – chuva intensa ä noite
  22. 05/03/2019 – chuva intensa no fim da tarde
  23. 06/03/2019 – teto secou!  Não choveu ontem-de-ontem e nem no dia anterior, mas chuveu ontem
  24. 09/03/2019 – teto secando da última chuva forte dia 06, mas ainda bem húmido.
  25. 09/03/2019 – chuva forte no fim da tarde.
  26. 10/03/2019 – teto pingando novamente.

3.DINÂMICA DO SECA E MOLHA COM AS CHUVAS

Os vídeos mostram que estando bem seco todo o percurso de descida ou escoamento d’água, a água demora em torno de 2 a 4 dias para aparecer no topo do banheiro.

No caso de chuvas continuas, a água escorre continuamente a partir do terceiro ou quarto dia após a primeira chuva forte.

Chovendo forte e parando, o teto do banheiro de serviço para de pingar de 2 a 4 dias após o início do gotejamento e mais 3 a 4 dias para secar totalmente.

Não há qualquer gotejamento quando não há chuvas fortes, permanecendo o teto do banheiro de serviço totalmente seco neste períodos sem chuva.  O mesmo ocorre com os demais pontos de infiltração: o teto do piso superior do apartamento e abaixo da sacada do apartamento (na sala).

Em alguns vídeos é possível ver o orador tossindo em função do mal estar causado devido excesso de humidade do ar junto ao cimento